Notícias

Programação do Café Literário é encerrada com lançamentos de 104 livros e apresentações culturais

27/09/2015 - Thaís Ramalho / Governo do Tocantins

O Café Literário do 9º Salão do Livro encerrou suas atividades, na noite deste domingo, 27. Durante os nove dias de evento, o espaço ofereceu ao público um leque de atividades entre palestras, mesas redondas, apresentações culturais, além do lançamento de 104 livros. Neste ano, o Café Literário trouxe como novidade as mesas-redondas com temas que abordaram a educação inclusiva, educação no campo, educação indígena e educação quilombola.

Só neste domingo, 26 autores lançaram livros no Café literário. Entre eles, um importante legado foi deixado às bibliotecas do Tocantins, a obra A Região da Usina Hidrelétrica (UHE) de Estreito: Investigação e Interpretação da Sucessão Temporal, da professora Antônia Custódia, que coordena o Núcleo Tocantinense de Arqueologia (Nuta), da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins).

O livro, lançado com uma tiragem de 800 exemplares, traz uma importante pesquisa feita sobre os impactos causados a partir da criação da Usina de Estreito, nos municípios na divisa entre o Tocantins e o Maranhão. “Fizemos no intuito de que esses livros não sejam comercializados, mas que virem um importante legado deixado às bibliotecas do Tocantins e sirva como material de pesquisa”, explicou Antônia.

Em palestra, Geuvar Silva de Oliveira trouxe ao público toda a alegria e significado da produção de histórias em quadrinho no Tocantins. Os trabalhos autorais feitos com uma pegada de humor resistiram a todas as dificuldades de início de carreira, conforme explicou o cartunista. A Liga do Cerrado, um trabalho feito com um olhar direcionado ao lado comum e baseado na realidade tocantinense, foi apresentada à plateia. “Minha ideia sempre foi divulgar o Tocantins por meio dos personagens da Liga do Cerrado”, disse.

Para os iniciantes nos trabalhos em quadrinhos, Geuvar deixa um recado: “Não pensem no porquê de estarem fazendo histórias. Apenas façam com dedicação. Fazer quadrinhos é ver o amor se mexendo e criando através das mãos”, afirmou.

Outras apresentações

A tarde do Café foi animada, também, com apresentação de Stand Up Comedy, liderada pelos humoristas Hitalon Bastos e Ricardo Freitas. Os artistas arrancaram boas gargalhadas do público, com assuntos do cotidiano.

O cantor Italo Pereira encerrou a programação cultural do Café com show de 50 anos de Caetano e Gil.

 

Compartilhe esta notícia