Notícias

Palestras, apresentações musicais, teatro encerram programação do Espaço Jovem

27/09/2015 - Núbia Daiana Mota / Governo do Tocantins

Na tarde deste domingo, 27, último dia do Salão do Livro 2015, a programação do Espaço Jovem foi repleta de atrações. Música, palestras e teatro foram instrumentos de conscientização para alertar o público sobre os perigos do uso de drogas e a necessidade de ser prudente para garantir a segurança no trânsito.

A apresentação inicial contou com a participação do teatro Papo Reto, do ator e jornalista Juliano Gomes. No palco, vídeos exibidos com depoimentos de usuários e dependentes químicos em recuperação abordaram as consequências do uso de drogas, principalmente entre o público jovem. “O Espaço Jovem é o lugar ideal para falar sobre esse assunto. Nossa intenção foi comover o público quanto aos absurdos que se cometem quando é um viciado. As drogas são o mal do século e a juventude está vulnerável porque está sempre em busca de novidades e muitas vezes esse é um caminho sem volta”, destacou.

Os alunos do Colégio Estadual São José fizeram uma participação especial com Marcos Giovane e Banda. Com uma mistura de reggae e rock gospel eles deram a mensagem de incentivo à valorização da vida. “As drogas e a violência estão destruindo nossa juventude. Com nossa música queremos tocar as pessoas e mostrar que existem tantas coisas boas na vida e todas elas só podemos encontrar andando nos caminhos de Deus”, relata Marcos Giovane.     

O tenente da Polícia Militar, Fernando Máximo, também participou do Papo Reto com as informações do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) desenvolvido nas escolas de educação básica. A estudante Jeovana Emilly Almeida Dantas,16 anos, disse que ficou comovida com as informações e as intervenções artísticas. “Foi muito tocante. Ver assim tão claro que tantas pessoas entram nas drogas por curtição e destroem suas vidas faz a gente refletir e dizer não quando alguém vier te oferecer qualquer droga”, relatou.

Segurança no trânsito

De Porto Alegre / RS, o escritor Eduardo Biavati, Mestre em Sociologia pela Universidade de Brasília (UnB) e especialista em educação e segurança no trânsito, apresentou gráficos, simulações e depoimentos de vítimas de acidentes e a importância de atitudes individuais para a prevenção de mortes e sequelas graves, recorrentes nas vias brasileiras. “Cuidar da sua segurança é uma necessidade no trânsito para todos. A cada ano, o número de acidentes é crescente e a maioria deles tem como principal causador o condutor”, frisou.

Segundo ele, os principais agravantes dos acidentes de trânsito e das causas de morte são a velocidade, o não uso dos equipamentos de segurança (cinto, nos carros e o capacete, nas motos), além da utilização de telefones, smartphones e tablets aliados à direção. “É humanamente impossível teclar, falar ao telefone, ou ‘só dar uma olhadinha’ e conduzir um veículo ao mesmo tempo. Seus olhos só veem uma coisa de cada vez. A redução da atenção e esses milésimos de segundos não têm volta e podem ser decisivos para a vida ou a morte”, enfatizou.

“O que mais achei interessante foram as simulações que provam para a gente como somos frágeis e podemos morrer com tanta facilidade no trânsito. Temos a ilusão de que não vai acontecer com a gente, mas ninguém está livre e todos somos responsáveis por um trânsito melhor”, avaliou o estudante Lindonilson Miranda, de 20 anos.

Para encerrar, o grupo de hip hop, Novo Estilo Crew, se apresentou no local. Mc Mano Wilson e os B-boys subiram ao palco para reforçar as mensagens de valorização à vida, tão lembradas na programação do Espaço Jovem deste ano.

Compartilhe esta notícia