Notícias

Intervenções artísticas animam visitantes e atraem compradores para as livrarias do 9º Salão do Livro

27/09/2015 - Núbia Daiana Mota / Governo do Tocantins

Ele trabalha como vendedor de livros desde os 14 anos de idade, já percorreu 17 estados brasileiros com seus personagens, visitando feiras, bienais e exposições de livros. No Salão do Livro 2015, Leonardo Egito vive o ‘Capitão Livro’ que tem o intuito de atrair compradores para o estande das livrarias infantis Livro Ideal e Criativa Materiais Pedagógicos.

Participando pela quarta vez do Salão do Livro, ele comemora o sucesso que faz, principalmente, entre a criançada. “Esse tipo de brincadeira permite a interação com o público de maneira diferente e transforma o trabalho em resultado positivo, alavancando as vendas”, explicou.

Já o cordelista Júnior Brasil, deu vida ao Cangaceiro Tempestade no 9º Salão do Livro e elevou o número de vendas. “Nos outros salões que participei sempre vim de cara limpa, e dessa vez resolvi inovar para convencer as pessoas a adquirirem o cordel. Algo inusitado, que tem feito sucesso”, relatou.

A subsecretária da Educação, Morgana Nunes Tavares Gomes destacou a multidisciplinaridade proposta pelo maior evento literário da Região Norte do Brasil. “O salão do livro é isso: a integração das culturas. A abertura para os artistas de rua, que além de fazer a animação e atrair os visitantes, têm também, uma proposta pedagógica e literária que enriquece ainda mais o evento”, frisou.

Caricaturas

Para atrair os leitores ao estande das Histórias em Quadrinhos (HQs) de autores regionais, o cartunista e escritor Geuvar de Oliveira fez caricaturas e retratos dos visitantes, chamando a atenção da administradora de empresa, Roseane Farias. “A forma como ele desenha é muito interessante, assim como as revistas. Acho que foi uma forma original de chamar a atenção dos clientes”, avaliou.

 

Compartilhe esta notícia